07 março 2012

A "mania dos salários dos ricos"

Acabo de ver passar em rodapé numa TV, uma frase sem identificação do autor. “É preciso acabar em Portugal com a “mania dos salários dos ricos”. Alguém que a tenha ouvido nos pode esclarecer quem a disse? É que já tivemos um PM que nos dizia quando falávamos disto, que era inveja social. Quem será que veio agora dizer que é “mania” a nossa preocupação com as catroguices de quem escandalosamente se acha tranquilo “no seu valor de mercado”, quando a pobreza assola este país, e grassa a incerteza sobre o futuro dos jovens que deveriam estar a entrar no tal mercado em que estas bestas se alapam? Não é justo pensar-se que perante as evidências da falência de um sistema desenvolvido para perpectuar uma casta, que em alguma parte do nosso percurso nos deixámos enganar? O mundo está em recessão sim, mas principalmente porque as suas energias são há muito sugadas pelo egoísmo, que para não parecer tão mal lhe chamam ambição, quando comungam. Sendo ambição já é uma coisa boa… não é? Quem é que não deve ser ambicioso?

2 comentários:

Rogério Pereira disse...

“É preciso acabar em Portugal com a “mania dos salários dos ricos”?
É
Passe-se rapidamente a outra frase, talvez mais rigorosa: "salários obscenos"

Eles chamam ambição não ao egoísmo (isso é eufemismo) eles chamam ambição à sede insaciável dos vampiros... (em minha opinião)

Graza disse...

Ambição… já desde muito novo que encalho nesta palavra, não que não tivesse em mim sempre essa vontade impulsionadora com que geneticamente vimos municiados, mas sempre a liguei a qualquer coisa de menos digno. Não é por acaso que os dois sinónimos que o dicionário nos dá são:
Desejo veemente (do que dá superioridade)
Cobiça

É por isso que não me considero: ambicioso, embora fazendo parte de um Ser que a tem como marca da sua sobrevivência. Mas essa ambição humana (a do Homem) já me parece ser outra coisa.

Saudações