21 agosto 2007

Transgénicos na Broa

O vitupério, foi como se tivesse sido arrasada uma plantação de Bolo Rei - juro que fui atingido - pelo que deduzo, isto dos Transgénicos não é um problema transversal.

É esta irracionalidade que sinceramente me espanta no homem, quando se defendem as bandeiras que albergam a sacrossanta ambição que desgenera nos egoísmos incensados, e não nos verdadeiros valores da humanidade.

Pensar? Para quê? E é este ferrete que os impele a apoiar a Invasão do Iraque, mas estar contra a Invasão de Silves. Porquê?

Só porque sim. Digo, porque a propriedade era privada.

2 comentários:

Egas disse...

#Depois de longa ausência, eis-me de volta.#

Caro Graza,
Não poderia estar mais de acordo contigo.
É escandalosa a acção do denominado grupo Verde Eufémia, primeiro e mais que tudo pelo completo desrespeito pela propriedade privada.
Escandalosa também pelo comportamento terrorista apresentado. Esconderem-se atrás de panos e máscaras é de uma cobardia tal que só contribui para a descredibilização do movimento ecologista.
Escandalosa porque o alvo escolhido não passa de um pequeno agricultor.

Egas disse...

Não posso também deixar passar a oportunidade de tecer algumas considerações em relação a produtos transgénicos.

SOU A FAVOR DA UTILIZAÇÃO DE PRODUTOS TRANSGÉNICOS. Embora ache importante a prática de um sistema agrícola sustentável, não posso deixar de considerar importante, diria mesmo essencial, a utilização de produto transgénicos.

Julgo-a importante porque os produtos transgénicos farão certamente parte de uma futura solução no combate à fome mundial. Todos os dias existem cada vez mais pessoas à face da terra e prevê-se que em 2050 sejamos 10 mil milhões de pessoas. De onde virá então comida para alimentar toda esta gente?! A solução passa certamente por um aumento da produtividade, o que implica necessariamente plantas mais produtivas. Ora essas plantas não surgem de um momento para o outro. É preciso criá-las.

Sou também favorável à utilização de produtos transgénicos porque sendo eles mais resistentes a pragas e doenças, a necessidade de pesticidas e outros produtos químicos é menor, o que também é benéfico para o meio ambiente.

Outra razão que me leva a ser favorável é que desde que descobriu a prática agrícola o Homem nada mais tem feito do que desenvolver produtos transgénicos, através da selecção e cruzamento de espécies. Assim, parece-me que alteração genética em laboratório surge apenas como uma prolongação desse processo. Uma ferramenta utilizada pelo homem.

Julgo que outra não poderia ser a minha posição. Seria incongruente da minha parte. Incongruente porque a manipulação e modificação genética são métodos essenciais ao meu trabalho. Incongruente porque enquanto homem da ciência me parece contraproducente negar o desenvolvimento e a investigação.