12 setembro 2012

Protestar de luto?

Pedem alguns para a manifestação do 15 de Setembro que se utilize o preto como forma de protesto. Sou radicalmente contra utilização do luto como forma de protesto político. Nunca o entendi quando vejo bandeirinhas pretas nos desfiles, por achar totalmente fora do espírito com que vou. O preto está ligado na civilização ocidental à morte, à tristeza, e não é esse o estado em que se está quando se protesta. Entre a tristeza e a revolta há uma estado de alma que não é compatível, diria que é até contrário do outro. O luto encerra em si um estado pio, uma atitude contemplativa, de resignação perante o infortúnio, até contrário ao que se exige. Não nos peçam por isso que se ponha uma cor que nos puxa para uma postura que não cabe no protesto. Se alguma cor simboliza a luta e a revolta é claramente o vermelho, o problema, é que essa não é a cor do clube de muitos. Pode também não ser a do meu porque não vou para isto com o partido na lapela, mas seria a única que aceitaria levar.

4 comentários:

folha seca disse...

Caro Graza
O importante é estar!!!
Abraço
Rodrigo

Graza disse...

Sim, claro! Mas positivamente revoltado.

Abraço.

Rogério Pereira disse...

Preto não é apenas luto
Preto é a cor "anarca"
Acho que o queriam vestir de outras intenções....

Graza disse...

Nesse sentido, antes preto que laranja. Mas olhe que não! Também é a dos “góticos”, dos “punks”, dos “beduínos”, dos “ciganos”.