14 fevereiro 2013

Beatriz Talegón: Que discurso!


Bem sei que há quem não concorde e tente desmontar o discurso como fez o ex-colega desta jovem, dissidente do PSOE, uns por desconfiança, outros por medo da concorrência, mas nunca será isso que lhe retirará a importância. Esta jovem nem parecia militante desta área, porque discursos destes são os que encontramos à Esquerda. A mais valia dele vem do facto de ter sido feita naquele palco, que este ano foi em Cascais, por um membro da reunião da Internacional Socialista. Por mim, diria que se conseguir aportar um pouco mais de luz às ideias e à prática desta família, terá cumprido o seu objetivo. Continuo a achar que a revolução que temos que fazer não dispensa “a rua” e as elites do ativismo de que muitos não gostam, mesmo à Esquerda, mas dificilmente conseguiremos mudar o que quer que seja se não formos mais a exigir a mudança. Dificilmente conseguiremos se não o fizermos com os nossos familiares e amigos desta área política. É por isso bem vindo. Ouçam-na. Já leva centenas de milhares de audições em todo o mundo. Ver notícia aqui, no Público:

1 comentário:

Rogério Pereira disse...

Foi uma "pedrada no charco" (e que bela pedrada)
Contudo o charco mal se moveu...
É que as palavras (por certo incómodas) esbater-se-ão no que tem sido (e parece que continuará a ser)o centrão...